Em tempos de textão…

Claudio Soeiro

Em tempos de textão, eu também quero textar!

Tenho visto muitos amigos se magoando, se decepcionando, e até mesmo se questionando, se devem ou não permanecer no hobby.

Quem nunca se irritou ou se chateou com as redes sociais? Eu também já tive meus momentos, mas, serviram para uma reflexão: DANE-SE os outros.

O hobby hoje serve para minha distração e passatempo. Para me desligar do mundo e dos problemas cotidianos e não para trazer ainda mais problemas.

Normal você estar em um hobby e evoluir dentro dele né? Não, não é normal, é o que os outros acham. Normal usar serragem e evoluir para grama estática né? Não! Não é.

Normal mesmo, é você curtir seu hobby. Se postar seu trabalho, deve ficar ciente que muitos podem gostar e outros tantos podem não gostar. Alguns vão elogiar, outros criticar e muitos vão ignorar.

Muitos vão falar “SHOW” para algo que você achou ruim, e não vou elogiar algo que você achou “SHOW”.

Alguns dão mais importância para o trem e não ligam tanto para maquete, outros ligam mais para maquete e não tanto para o trem. Alguns preferem ter centenas de trens, outros preferem ter um único, totalmente detalhado, rebitado e certificado.

Conheço amigos que sabem toda história da ferrovia, nomes e modelos, datas e horários de fabricação dos vagões, por onde rodaram, quais numerações, pinturas e acidentes. E se foram desmontados, sabem até onde foram usadas as peças, mas não modelam nada. E também tenho os que nem sabem nada da teoria e histórias, mas modelam muito. E tenho amigos que manjam da teoria e da prática.

Quantos amigos postam que odeiam a empresa nacional, criticam, riem e desdenham de quem tem, mas, quando postam fotos de suas maquetes, 90% do material é dessa empresa.

Em resumo, nosso hobby tem:

  • Pessoal que compra o trem, tira da caixa e coloca na maquete;
  • Pessoal que compra o trem, não tira da caixa e guarda na prateleira;
  • Pessoal que ama envelhecimento;
  • Pessoal que odeia trem sujo;
  • Pessoal que ama DCC;
  • Pessoal que odeia DCC
  • Pessoal que compartilha conhecimentos e técnicas;
  • Pessoal que levará para o túmulo seus conhecimentos e técnicas;
  • Pessoal que manja tudo na teoria, mas não modela nada;
  • Pessoal que mete a mão na massa sem ligar para teoria;
  • Pessoal que roda europeu, americano e nacional tudo junto;
  • Pessoal que só roda composição exatamente como existiu;
  • Pessoal que tem e compra tudo que gosta;
  • Pessoal que não tem nada, porque nada está correto;
  • Pessoal feliz;
  • Pessoal triste;
  • Pessoal legal;
  • Pessoal chato.

Então, seja você do jeito que for no hobby, não encha o saco dos outros e seja feliz.
Sejamos FELIZES, LOUCOS já estamos!

Esta entrada foi publicada em Maquetes e dioramas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.