História dos trucks ferroviários

Texto e fotos de Camila Garcia.

Truck tipo Archbar

Foi um truque muito comum nos primeiros tempos da ferrovia. Era feito com barras de aço moldadas e caixas de mancais fundidas e aparafusadas em conjunto. Esses trucks tinham boa performance, contudo necessitavam de manutenção permanente com a reposição das estopas de graxa (por isso existiam as famosas graxeiras ao longo das linhas) e reaperto dos parafusos. Foi o primeiro truck dos chamados trucks de fricção. Foram utilizados até meados da década de 20 (Estados Unidos) e até meados dos anos 70 no Brasil. Nos Estados Unidos os trucks Archbar foram banidos e trocados depois de 31 de dezembro de 1939, mas depois disso ainda restaram alguns em veículos de manutenção da via (fonte Revista Model Railroader).

Truck tipo Vulcan

Os trucks Vulcan foram introduzidos nos anos 20. Eram um outro tipo concebido para substituir os velhos trucks Archbar. O design dos sideframes do modelo Vulcan incorporou suportes para as caixas de mancais mais resistentes ou fortes e ambos (caixas e extremidades dos sideframes) estavam fixadas por um pino, que permitia a rápida troca dos mancais. Este design foi o último utilizado no fim da era do vapor. São também trucks com mancais de fricção. Tais trucks continuaram a ser vistos em uso por um extenso período de tempo em ferrovias madereiras e linhas de curto trajeto ou em equipamentos de manutenção da via, nos quais os vagões não necessitavam perder suas características. Fonte: Revista Model Railroader by Jim Hediger.

Truck tipo Andrews

Esses truques também eram do tipo com mancais de fricção. Vinham parcialmente com sideframes (quadros laterais) que eliminaram muitos dos problemas dos Truques Archbar. Também vinham dotados de caixas de mancais com lubrificação com estopas embebidas em graxa. Podiam ser facilmente identificados pelos reforços aparafusados entre a parte de baixo dos sideframes e caixas de mancais. Foram fabricados de 1910 até a década de 30. Vieram a substituir os velhos truques Archbar, já que também atingiram maior sucesso de venda (fonte: Revista Model Railroader).

Truck tipo Bettendorf de seção “T”

Esse tipo deu início uma nova geração de truques, nos quais as caixas de mancais eram fundidas como parte integrante dos característicos sideframes em forma de diamante! O modelo Bettendorf se iniciou como esses truques de seção interna em forma de “T” como eram inicialmente em 1903 e permaneceu bem popular em serviço até os anos 20. Como todo sólido truque com rolamentos, os rolamentos de latão fundido se encaixavam num entalhe na parte superior dos mancais que tinham por sua vez uma base curvada para apoio das pontas dos eixos (fonte: Revista Model Railroader by Jim Hediger).

Truck tipo Bettendorf de seção “U”

Era um truque que tinha um design de fundição significativamente mais forte que o seu antecessor com seção em “T”. Na verdade este modelo ficou bem mais conhecido como Truque Bettendorf do que o anterior porque a Bettendorf Co. ampliou a franquia de seus componentes de design mais forte e bruto e muitas empresas passaram a produzir truques similares. Este modelo tinha inicialmente o mesmo padrão adotado pela indústria ferroviária, sendo que as versões finais já passaram a incorporar o padrão AAR (Associação Americana de Ferrovias) Tipo Y.

Trucks tipo ASF

Os chamados trucks ASF (American Steel Foundries) de 50-ton A-3 Ride Control foram introduzidos durante a Segunda Guerra Mundial. Esses foram os primeiros Ride Control da história e foram anunciados na época como sendo de rodagem super macia reduzindo o desgaste nas rodas, causando menos impacto aos trilhos e leito da linha férrea. Os trucks A-3 se tornaram rapidamente os mais populares em uso no seu tempo. Cada truck vinha com as especificações que eram fundidas nos sideframes, incluindo a marca dos diversos fabricantes, sendo que os truques tipo AAR obedeciam as especificações próprias de cada ferrovia, segundo as encomendas. Esse foi o último truck a utilizar os mancais de fricção.

Esta entrada foi publicada em Maquetes e dioramas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.