Chaminé Balão – as razões para a sua utilização

Texto de Camila Garcia

As primeiras locomotivas eram engenhos mais simples e sem alguns conceitos de segurança que foram introduzidos durante o século XX. Havia também a necessidade de que algumas locomotivas queimassem lenha ou invés de carvão ou óleo crú e isso gerava dois problemas: o primeiro era o baixo rendimento, já que a madeira produz menos calor e o segundo eram as fagulhas que, expelidas pela chaminé, poderiam causar incêndios nas áreas circunvizinhas da linha férrea ou estragar as roupas dos próprios passageiros.

A Baldwin desenvolveu então a chaminé balão para locomotivas que queimavam lenha. Esse novo tipo de chaminé permitia que as pequenas fagulhas ou brasas incandescentes fossem abafadas e não liberadas pela presença de uma tela de maior diâmetro em seu interior sem causar problemas em seu rendimento. Tal providência era ainda mais necessária em locomotivas que trabalhavam em usinas de cana-de-açúcar ou mesmo em outros tipo de plantações como as de algodão!

Essas chaminés balões também eram conhecidas como Rushton Stack e acabaram sendo uma das principais características das primeiras locomotivas a vapor.

Esta entrada foi publicada em Maquetes e dioramas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.